terça-feira, 15 de abril de 2014

Algar Tecnologia: Saiba tudo sobre a taxa de fortalecimento

          
A proposta do Acordo Coletivo de Trabalho 2014 da Algar Tecnologia foi aprovada pelos trabalhadores, em Assembleia Geral realizada no dia 11 de abril de 2014. O ACT é o contrato firmado entre empresa e trabalhadores e prevê as condições de salário e emprego a serem praticadas no período base. E um dos pontos previstos no ACT é o desconto da “Taxa assistencial”.
O Sindicato é uma entidade sem fins lucrativos, composta pelos próprios trabalhadores para representar toda a categoria. Seu objetivo maior é obter melhores condições de salário e emprego, porém, manter um Sindicato forte e representativo não é uma tarefa fácil e, como qualquer outra instituição, o Sinttel-MG tem custos com funcionários, água, luz, telefone, além dos gastos de uma Campanha Salarial, como advogados, pesquisas, realização de assembleias, produção de informativos, entre outros necessários para a celebração de um ACT.
Sem o auxílio e a participação efetiva da categoria o Sindicato enfraquece e, consequentemente, deixa de exercer pressão sobre a empresa, abrindo espaço para o assédio moral, o congelamento de salários, as demissões imotivadas e o corte de benefícios.
O Sinttel-MG explica que a taxa assistencial é a forma encontrada de obter a contribuição dos trabalhadores, principalmente, dos não filiados, igualmente representados pelo Sindicato. O trabalhador da Algar Tecnologia terá entre os dias 15 de abril e 30 de abril de 2014 para se pronunciar contrário a cobrança. O comunicado deve ser feito pessoalmente na sede do Sindicato pelos trabalhadores, por meio de carta individual escrita de próprio punho e assinada pelo trabalhador (procurações não serão aceitas).

Uberlândia - Avenida Araguari, 254 - Bairro Martins - CEP: 38400-464

A taxa será cobrada em uma parcela única de cada trabalhador, descontado em folha no mês de maio de 2014, referente a apenas 0,5% do salário base do trabalhador, excluindo-se desse desconto os trabalhadores filiados ao Sinttel-MG e os trabalhadores que se encontrarem em afastamento previdenciário. A diretoria da entidade ressalta a importância da sindicalização e da participação efetiva da categoria para o sucesso das próximas Campanhas Salariais. 

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Trabalhadores aprovam propostas dos ACTs 2013 e 2014

Os trabalhadores da Algar Tecnologia aprovaram na última sexta-feira, 11 de abril, a proposta da empresa para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho- ACT 2013 e 2014. 
A votação dos ACTs aconteceu separadamente e, ambas as propostas tiveram aprovação significativa dos trabalhadores.
 
Dentre os principais pontos da proposta do ACT 2013 aprovados estão:
 
REAJUSTE SALARIAL de 6,20% sobre os salários acima do piso salarial da categoria, retroativos ao mês de janeiro de 2013.
PISO SALARIAL no valor de R$680,00, retroativo ao mês de janeiro de 2013.
AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO de R$ 168,00 por mês para trabalhadores com jornada de trabalho de 6 horas diárias e R$ 210,00 para trabalhadores com jornada de 8 horas diárias, retroativos a janeiro de 2013, com o percentual de desconto em folha de 15%.
AUXÍLIO CRECHE no valor de R$ 70,00 retroativo a janeiro de 2013 para filhos com até 7 anos de idade. No caso de ambos os pais trabalharem na Algar Tecnologia o benefício não será pago em duplicidade. Aplica-se o mesmo valor para filhos excepcionais. 
ESTABILIDADE DE EMPREGO de 60 dias para a mãe ao retornar de licença maternidade;
PAGAMENTO DE REMUNERAÇÃO VARIÁVEL a empresa deverá garantir ao trabalhador transparência dos fatores incidentes sobre a sua comissão/remuneração variável. A empresa ainda se compromete a criar um sistema/ferramenta que permita ao trabalhador acompanhar os valores a serem pagos no mês seguinte.
 
E os principais itens da proposta do ACT 2014 aprovada pelos trabalhadores são:
 
REAJUSTE SALARIAL de 6,00 % sobre os salários acima do piso salarial da categoria, retroativos ao mês de janeiro de 2014, embora o reajuste seja pouco, está acima no INPC.
PISO SALARIAL no valor de R$730,00, retroativo ao mês de janeiro de 2014.
AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO de R$ 153,00 por mês para trabalhadores com jornada de trabalho de 6 horas diárias e R$ 192,00 para trabalhadores com jornada de 8 horas diárias, retroativos a janeiro de 2014, com o percentual de desconto em folha de 1%.
AUXÍLIO CRECHE no valor de R$ 75,00 retroativo a janeiro de 2014 para filhos com até 7 anos de idade. Aplica-se o mesmo valor para filhos excepcionais.

terça-feira, 8 de abril de 2014

ASSEMBLEIA ACT 2013 E 2014 DA ALGAR TECNOLOGIA

O Sinttel-MG convoca os trabalhadores da Algar Tecnologia para participarem da Assembleia Geral Extraordinária, a fim de apreciar e deliberar a proposta para renovação do Acordo Coletivo de Trabalho dos anos de 2013 e 2014. Esclarecemos que a assembleia será realizada em dois momentos, sendo o primeiro discutir e deliberar a respeito da proposta do ACT 2013, e o segundo a apreciação do ACT 2014.

Confira na edição especial do BODIM URGENTE um breve histórico do processo de negociação com a direção da empresa, esclarecendo as razões que provocaram a demora na definição de uma proposta para o Acordo.

http://www.sinttelmg.org.br/images/noticias/especialalgar%28web%29.pdf



EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA

O SINTTEL-MG, entidade constituída para coordenação, defesa e representação legal dos trabalhadores em telecomunicações, na base territorial compreendida pelo Estado de Minas Gerais, convoca, na forma estatutária, todos os trabalhadores, empregados da empresa ALGAR TECNOLOGIA E CONSULTORIA S/A., para comparecerem à Assembleia Geral Extraordinária a realizar-se no dia 11 de abril de 2014, na cidade de Uberlândia, na Av. Araguari, 254 – Bairro Martins, a partir das 09:00 horas em primeira convocação e, na falta de quorum mínimo, estabelecido pelo Estatuto Social, trinta minutos depois, em segunda convocação, com qualquer número de trabalhadores, para discussão e deliberação da seguinte ordem do dia: 1) Discussão e deliberação sobre a proposta apresentada pela empresa para celebração do Acordo Coletivo de Trabalho para 2013 e do Acordo Coletivo de Trabalho para 2014;  2) Autorização para a diretoria do SINTTEL-MG retomar as negociações coletivas, ajuizar dissídio coletivo ou quaisquer ações que sejam necessárias à defesa dos interesses da categoria profissional, caso rejeitada a proposta;  3) Deliberação e aprovação sobre a instalação em caráter permanente da Assembleia Geral Extraordinária;  4) Outras deliberações pertinentes. Belo Horizonte, 04 de abril de 2014. Comissão Executiva do SINTTEL-MG.

Algar Telecom (CTBC) tem ACT assinado

 
O Acordo Coletivo de Trabalho 2013/2014 dos trabalhadores da Algar Telecom foi assinado no início desta semana. O ACT é o contrato firmado entre empresa e trabalhadores e prevê as condições de salário e emprego serem praticadas no período base. E um dos pontos previstos no ACT é o desconto da “Taxa assistencial”.
 
O Sindicato é uma entidade sem fins lucrativos, composta pelos próprios trabalhadores para representar toda a categoria. Seu objetivo maior é obter melhores condições de salário e emprego, porém, manter um Sindicato forte e representativo não é uma tarefa fácil e, como qualquer outra instituição, o Sinttel-MG tem custos com funcionários, água, luz, telefone, além dos gastos de uma Campanha Salarial, como advogados, pesquisas, realização de assembleias, produção de informativos, entre outros necessários para a celebração de um Acordo ou Convenção Coletiva de Trabalho.
 
Sem o auxílio e a participação efetiva da categoria, o Sindicato enfraquece e, consequentemente, deixa de exercer pressão sobre a empresa, abrindo espaço para o assédio moral, o congelamento de salários, as demissões imotivadas e o corte de benefícios.
 
O Sinttel-MG explica que a taxa assistencial é a forma encontrada de obter a contribuição dos trabalhadores, principalmente, dos não filiados, igualmente representados pelo Sindicato. O trabalhador da Algar Telecom terá entre os dias 07 de abril e 17 de abril de 2013 para se pronunciar contrário a cobrança. O comunicado deve ser feito pessoalmente na sede do Sindicato pelos trabalhadores residentes em Belo Horizonte e Região e Uberlândia por meio de carta individual escrita de próprio punho e assinada pelo trabalhador (procurações não serão aceitas). Os trabalhadores residentes em outras cidades deverão enviar a mesma carta pelo correio em qualquer um dos endereços:

- Belo Horizonte – Rua Senador Lúcio Bittencourt, 140 – Carlos Prates – CEP: 30710-070
- Uberlândia - Avenida Araguari, 254 - Bairro Martins - CEP: 38400-464

 A taxa será cobrada em uma parcela única de cada trabalhador, descontado em folha no mês de junho, referente a apenas 2% do salário mínimo nacional (R$ 14,48). A diretoria da entidade ressalta a importância da sindicalização e da participação efetiva da categoria para o sucesso das próximas Campanhas Salariais. 

sexta-feira, 28 de março de 2014

Algar Tecnologia

Foi realizada hoje, 28 de março, na sede da regional do SINTTEL-MG em Uberlândia, a última reunião para tratar dos ajustes finais da redação das cláusulas dos Acordos Coletivos de Trabalho – ACT's, para os exercícios de 2013 e 2014.
 
Na reunião, a empresa se comprometeu em enviar ao sindicato as minutas dos ACT´s 2013 e 2014, para deliberação na Comissão Executiva do Sinttel-MG e posterior convocação da Assembleia Geral Extraordinária, momento que será feita a apresentação e deliberação da proposta pelos trabalhadores.
 
Em breve divulgaremos aos trabalhadores um BODIM URGENTE sobre as negociações do ACT e a convocação da Assembleia Geral Extraordinária.


O Sinttel somos nós, nossa força, nossa voz!

sexta-feira, 14 de março de 2014

NOTA SOBRE O ANDAMENTO DAS NEGOCIAÇÕES SALARIAIS PARA O ACT 2013 E 2014 DA ALGAR TECNOLOGIA (ALGAR TECH)



 
As negociações dos Acordos Coletivos de Trabalho 2013 e 2014 estão em um estado avançado e com viabilidade de convocação da Assembleia Geral dos Trabalhadores em breve.

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Recesso de fim de ano


O SINTTEL-MG informa aos trabalhadores que não haverá expediente a partir do dia 24 de dezembro de 2013, devido ao recesso de fim de ano. Nossas cinco regionais também estarão em recesso. Retornaremos nossas atividades normalmente no dia 02 de janeiro de 2014.
Desejamos a todos um excelente Natal, um próspero ano novo e que 2014 seja cheio de conquistas aos nossos trabalhadores de telecomunicações.

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

TIM é condenada a pagar R$ 5 milhões a ex-funcionária por controlar ida ao banheiro

A empresa de telefonia TIM foi condenada pela Justiça do Trabalho no Paraná a pagar uma indenização de R$ 5 milhões a uma ex-funcionária, por danos morais. A companhia pode recorrer da decisão.

Segundo a autora da ação, ela tinha horários restritos para ir ao banheiro, sofria ameaças de troca de horário por parte de sua supervisora caso faltasse ao trabalho --mesmo que apresentasse atestado médico--, e tinha sua avaliação de desempenho divulgada publicamente.

De acordo com dados do processo, além de precisar pedir permissão aos supervisores para ir ao banheiro (e ter a autorização condicionada ao tamanho da fila de espera dos clientes), as portas dos sanitários eram transparentes e um funcionário do sexo masculino fazia a limpeza do local.

A indenização de R$ 5 milhões, dada pelo juiz Felipe Augusto de Magalhães Calvet, da 8ª Vara do Trabalho de Curitiba (PR), baseia-se também nos precedentes da empresa.

Segundo o juiz, a companhia já foi autuada outras vezes pela prática de assédio moral organizacional, sendo condenada a pagar valores de R$ 1.000 e R$ 10 mil, que, diz ele na sentença, parecem não ter sido suficientes.

OUTRO LADO

Segundo consta no processo, a TIM afirma que sempre agiu dentro dos limites legais.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a empresa informou que "já foi notificada e está tomando as providências de recurso".

_____________________________________

Trabalhador(a), se você tem alguma dúvida trabalhista, entre em contato com o sindicato e marque um atendimento com nosso advogado.

Av. Araguari, 254 - Martins.
(34) 3236-2003
regionaltriangulo@sinttelmg.org.br
 

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Telefonia da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG)

A reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Telefonia da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) realizada nesta quarta-feira (9/10/13) foi marcada por críticas ao atendimento prestado nos call centers das operadoras. “Eles transferem para um e para outro, te enrolam e te vencem pelo cansaço para que você não cancele o serviço. Isso é norma dentro das empresas”, disse o diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações de Minas Gerais, Fernando Antônio Pereira Cançado.

Ele explicou que, desde o ano 2000, houve incremento dos serviços de teleatendimento, prestado por empresas de pequeno e médio porte, nos quais os funcionários são submetidos a metas irreais de vendas e retenção (impedir cancelamento de serviços). O representante do sindicato levou à audiência um ex-funcionário de call center, que disse, em seu depoimento, disse que a empresa oferecia treinamento para impedir que os clientes cancelem serviços. “A demora no atendimento é planejada. O cara tem que esperar até ficar nervoso e desistir”, disse Ítalo, que trabalhou por seis anos em uma empresa que prestava serviço para a TIM.

Os funcionários dessas empresas terceirizadas são, segundo Fernando Cançado, submetidos a baixos salários, coação e assédio moral, e cada vez mais são vítimas de doenças como perdas auditivas e outras causadas pelo trabalho ininterrupto. Ele afirmou, ainda, que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) marca dia e hora para as fiscalizações, de forma a garantir que os indicadores sejam alcançados. “É um jogo de cartas marcadas”, disse.

O deputado João Leite (PSDB) afirmou que o Estado tem falhado mais do que as empresas, já que não cumpre seu papel de fiscalizar. “Se eles avisam com antecedência as datas das vistorias, então o resultado do jogo já está acertado”, afirmou.

Para o deputado Sargento Rodrigues (PDT), a relação entre as empresas e a Anatel é promíscua. “A Anatel só finge que está fiscalizando”, disse. O parlamentar também leu trechos de um jornal que falava sobre uma pesquisa da União Internacional de Telecomunicações que avaliou 161 países e colocou o Brasil como aquele com uma das maiores tarifas. “Um minuto em Hong Kong custa US$ 0,01 e no Brasil, US$ 0,71. É uma vergonha o que as empresas de telefonia fazem com o consumidor neste país”, disse.

Sindicato fala da precarização das relações trabalhistas

Fernando Cançado também criticou a privatização, que teria levado a esse aumento de custos do serviço. “O preço dos pulsos dos telefones móveis variou 415% entre julho de 1994 e julho de 2006, e a assinatura dos telefones residenciais ficou quase 7.000% mais cara", disse. Ele afirmou que a privatização gerou, ainda, grande precarização das relações de trabalho no setor, com a terceirização de quase todas as áreas.

De acordo com Cançado, hoje existem cerca de 45 mil funcionários terceirizados no setor em Minas Gerais. Ele ressaltou também o aumento do número de acidentes de trabalho e destacou que isso se reflete diretamente na prestação de serviços, já que a rede externa, por exemplo, deixa de receber manutenção preventiva.

O deputado Romel Anízio (PP) discordou do convidado e afirmou que as privatizações foram tão boas que nem consegue se lembrar de um malefício. “Fui um defensor ardoroso dessas privatizações no Congresso Nacional quando era deputado federal e tenho certeza de que elas trouxeram grandes avanços”, disse.

Requerimento - Ao final da reunião, os parlamentares aprovaram um requerimento do deputado Sargento Rodrigues para que sejam feitas visitas às empresas de call center para verificar irregularidades relatadas durante a reunião.

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Emprego de celular fora do horário de expediente garante horas extras à trabalhador

A Tecon Salvador S. A. recorreu, sem êxito, ao Tribunal Superior do Trabalho (TST) contra a decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (BA) que a condenou a pagar horas extras a uma empregada, analista de sistemas, que era acionada para dar suporte fora do horário de expediente, por meio de um aparelho celular.

Segundo o ministro José Roberto Freire Pimenta, relator que examinou o recurso na Segunda Turma, a decisão regional foi amparada nos depoimentos de um preposto da empresa e de uma testemunha, informando que a empregada era mesmo acionada fora do horário de expediente para dar suporte pelo telefone, tendo em outros momentos que ir até a sede da empresa.

O relator esclareceu que, de acordo com a Súmula nº 428 do TST, o uso do celular, por si só, não caracteriza o sobreaviso. Para isso, é preciso haver comprovação de que o trabalhador estava à disposição do empregador, como aconteceu no caso, uma vez que o Tribunal Regional anotou claramente que a empregada "era contatada por meio de telefone celular em sua residência com certa frequência, podendo, inclusive, ter que se deslocar para prestar serviço na empresa no período noturno", afirmou o relator.

Com o entendimento que o sobreaviso foi devidamente caracterizado naquele caso, nos termos do art. 244, § 2º da CLT, diferentemente do que alegou a empresa, o relator não admitiu o recurso da Tecon, ficando mantida a decisão condenatória do  Tribunal Regional.

A Segunda Turma decidiu por unanimidade.     
Processo: RR-276-98.2010.5.05.0007

Disponível no site do TST.

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Assembleia CTBC - PLR 2013

A CTBC apresentou sua proposta “final” para o programa de Participação nos Lucros e Resultados. Diferente do esperado pela categoria, a empresa piorou a proposta em relação aos anos anteriores e novamente manteve uma linha discriminatória, “tirando” dos cargos operacionais e favorecendo o alto escalão.
Não foi por falta de alerta e de pressão por parte do Sindicato. Durante as reuniões de negociação os diretores do Sinttel-MG a todo momento questionaram o programa, como a falta de uma política de transparência, em que, de uma forma simples, os trabalhadores pudessem acompanhar a evolução dos indicadores, assim como a possibilidade de conferir o resultado apurado.
Outro alerta é quanto à necessidade de uma distribuição mais igualitária. Nada justifica a possibilidade de um diretor superintendente de empresa, que já tem um salário bem superior, receber até 7.8 salários base de participação, enquanto os trabalhadores de cargos operacionais tem a possibilidade de receber apenas 1 salário base (confira no verso a tabela completa).
O Sinttel-MG lembra aos trabalhadores que em 2012 e 2011, a menor possibilidade de ganho, a título de PLR, era de até 02 salários base;

ASSEMBLEIA GERAL

Apesar de ser tratar de uma proposta ruim, o Sinttel-MG se vê obrigado em consultar os trabalhadores sobre o programa e, por isso, convoca a categoria a participar, nos dias 10 e 11 de setembro, da assembleia de apreciação. No dia 10 de Setembro de 2013, em Uberaba na Rua Olímpio Jacinto da Silva, 1003 – Arquelau às 08:00 horas e às 10:30 horas na Rua Governador Valadares, 63 – Centro, e na cidade de Uberlândia, às 07:00 horas na Av. José Andraus Gassani, 4901 – Distrito Industrial e às 17:30 horas na Avenida Araguari, 254 - Martins e no dia 11 de setembro de 2013 na cidade Patos de Minas, na Rua Patrocínio, 291 – Santo Antônio às 08:00 horas, na cidade de Ituiutaba, na Rua Vinte e Quatro, 945 – Centro às 08:00 horas e na cidade de Belo Horizonte, na Rua Desembargador Jorge Fontana, 600- Belvedere às 12:00 horas todas em primeira convocação e na falta de quorum mínimo estabelecido pelo Estatuto Social, em segunda convocação trinta minutos depois, com qualquer número de trabalhadores.



quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Decreto do Vale-Cultura foi publicado no Diário Oficial da União

A presidenta da República, Dilma Rousseff, assinou o decreto do Vale-Cultura, publicado na edição desta terça-feira (27) no Diário Oficial da União. Com a publicação, fica estabelecido que o Ministério da Cultura (MinC) fará a gestão do benefício em articulação com outros órgãos federais. O Vale-Cultura é o maior Programa de incentivo ao consumo da Cultura já realizado no Brasil.
"Agora falta pouco para o Vale-Cultura chegar às mãos dos trabalhadores. Com o decreto assinado, o Vale se torna uma realidade. Vamos fazer uma força-tarefa para finalizar os procedimentos internos e disponibilizar este alimento para a alma, que é o acesso à Cultura, até o fim do ano", comemorou a ministra da Cultura, Marta Suplicy.
O próximo passo é publicar a instrução normativa que vai regular todo o funcionamento do Vale Cultura. A previsão é de que a IN seja publicada até o dia 6 de setembro. Enquanto isso, o grupo de trabalho do MinC fará uma reunião com empresas que tem interesse em operar o vale. Quando credenciadas, serão elas que vão distribuir os cartões.
O MinC também está desenvolvendo o sistema que vai credenciar as empresas beneficiárias, ou seja, aquelas que poderão oferecer o benefício aos seus funcionários.
Ainda no segundo semestre, o Vale-Cultura deve estar disponível aos trabalhadores brasileiros. Com o benefício, os trabalhadores poderão receber R$ 50 mensais para assistir a peças teatrais, ir ao cinema, comprar livros, CDs, DVDs, entre outros. E o melhor é que os créditos serão cumulativos, com isso o trabalhador poderá poupar e comprar produtos culturais acima deste valor, como por exemplo, um instrumento musical. O benefício será dado prioritariamente a empregados que ganham até cinco salários mínimos.
A estimativa é que cerca de 42 milhões de brasileiros poderão ser beneficiados. Com isso, o potencial de recursos a serem injetados na cadeia produtiva cultural pode chegar a R$ 25 bilhões.

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Campanha Salarial CCT - SINTTEL-MG X SINDHART


O SINTTEL-MG deu início a campanha salarial para renovação da Convenção Coletiva de Trabalho – CCT, com vigência prevista para 01/10/2012 à 30/09/2013, em junho de 2012, buscando com a negociação garantir a conquista de melhores condições de salário e emprego para todos os trabalhadores das empresas da base do Sindhart (sindicato patronal representante das empresas, como Callink, Valecall, WTS Call Center, entre outras).
Foram realizadas várias reuniões com os representantes das empresas mas, como as negociações não avançaram, solicitamos no início de julho deste ano o agendamento de uma rodada de mediação ao Ministério Público do Trabalho a fim de solucionar os impasses surgidos na negociação de renovação da Convenção Coletiva de Trabalho – CCT.

Veja abaixo mais informações no BODIM URGENTE.


 

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Campanha Salarial Algar Tecnologia



Conforme anteriormente divulgado, no dia 14/08/2013 ocorreu na sede de Ministério Público do Trabalho - Procuradoria Regional da 3ª Região/MG em Uberlândia, uma audiência de mediação, solicitada por este sindicato em 14/06/2013.

Após longos debates, o Ministério Público sugeriu à empresa a manutenção da garantia já existente de liberação de dois dirigentes sindicais, com a garantia de emprego na forma já existente, por entender, por um lado, que não traz graves impactos financeiros à empresa, e por ser proporcional ao número de empregados da categoria, e, por outro lado, resguardar o princípio da liberdade sindical, proporcionando, ainda, o fortalecimento sindical, o que coincide com os objetivos buscados por este Parquet, pelo que entende ser legítimo o pleito do Sindicato. Em resposta, a empresa solicitou prazo até o dia 19/08/2013, ficando desde já designada nova audiência para o dia 20/08/2013, às 14:00. Em relação aos demais pontos, a empresa informa que voltou atrás em relação ao pagamento de diferença salarial aos empregados afastados por benefício previdenciário, e quanto ao prazo para apresentação do programa de comissionamento, que será de 180 dias.


Lembramos que, desde novembro, o Sinttel-MG vem se esforçando, sem sucesso, para conseguir da empresa uma proposta para renovação do Acordo Coletivo de Trabalho, o que tem gerando atraso na definição do ACT e consequentemente prejuízos aos trabalhadores, tudo devido à intransigência da diretoria da Algar Tecnologia. Esta foi a segunda audiência de mediação no MPT e, como consta na própria ATA do TERMO DE AUDIÊNCIA, faremos uma terceira audiência de mediação.

O SINTTEL-MG continua firme no seu objetivo de garantir avanços aos trabalhadores.

Vamos juntos na luta por melhores condições de trabalho e salários!
O SINTTEL-MG SOMOS NÓS, NOSSA FORÇA, NOSSA VOZ!

Campanha Salarial CTBC

O Sinttel-MG informa aos trabalhadores da CTBC que a PAUTA DE REIVINDICAÇÕES para celebração do Acordo Coletivo de Trabalho 2013/2014 foi aprovada pela assembleia realizada no dia 13/08/2013.
A PAUTA DE REIVINDICAÇÕES foi protocolada na empresa em 14/08/2013 e na oportunidade foi solicitado o agendamento de uma reunião para início do processo negocial.  

          Vamos juntos na luta por melhores condições de trabalho e salários!
O SINTTEL-MG SOMOS NÓS, NOSSA FORÇA, NOSSA VOZ!

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Campanha Salarial 2012 Algar Tecnologia

Comunicamos aos trabalhadores da Algar Tecnologia que a audiência de mediação, solicitada por este sindicato em 14/06/2013 ao Ministério Público do Trabalho, com objetivo de buscar uma solução dos impasses surgidos na negociação para renovação do Acordo Coletivo de Trabalho - ACT com vigência prevista para o período de 01/01/2013 a 31/12/2013 foi designada para amanhã, 14/08/2013 às 17 horas na sede de Ministério Público do Trabalho - Procuradoria Regional da 3ª Região/MG em Uberlândia.

Lembramos que, desde novembro, o Sinttel-MG vem se esforçando, sem sucesso, para conseguir da empresa uma proposta para renovação do Acordo Coletivo de Trabalho, o que tem gerando atraso na definição do ACT e consequentemente prejuízos aos trabalhadores, tudo devido à intransigência da diretoria da Algar Tecnologia.

O SINTTEL-MG SOMOS NÓS, NOSSA FORÇA, NOSSA VOZ!  

sábado, 10 de agosto de 2013

Campanha Salarial - Assembleia CTBC

O Sinttel-MG convoca os trabalhadores da CTBC a participarem, nesta terça-feira, 13 de agosto, da assembleia (locais e horários no edital) de aprovação da nossa Pauta de Reivindicações, visando a celebração do Acordo Coletivo de Trabalho 2013/2014.
Após aprovada, a Pauta será encaminhada a empresa para início das negociações coletivas. Ressaltamos a importância da participação de cada trabalhador durante toda a Campanha Salarial, como única forma de transformarmos reivindicações em conquistas.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA – O SINTTEL-MG, entidade constituída para coordenação, defesa e representação legal dos trabalhadores em telecomunicações, na base territorial compreendida pelo Estado de Minas Gerais, convoca, na forma estatutária, todos os trabalhadores, empregados da CTBC TELECOM, CTBC CELULAR S/A, CTBC MULTIMÍDIA, DATA NET, IMAGE TELECOM TV VÍDEO CABO LTDA, na base territorial de Minas Gerais, para comparecerem à Assembleia Geral Extraordinária a realizar-se no dia 13 de agosto de 2013, em Uberaba, às 08h00 na Rua Olímpio, 03 – Vila Arquelau e ás 11:00 na Rua Governador Valadares, 63 – Centro e em Uberlândia, às 07h30 na Rua José Andraus Gassani, 4901 – Distrito Industrial e ás 17:30 Av. Araguari, nº 254- Martins, na cidade de Belo Horizonte, na Av. Álvares Cabral, 1.777 – 16º andar – Santo Agostinho, às 12h00 todas em primeira convocação e na falta de quorum mínimo estabelecido pelo Estatuto Social, em segunda convocação trinta minutos depois, com qualquer número de trabalhadores, para discussão e deliberação sobre a seguinte ordem do dia: 1) Discussão e aprovação da Pauta de Reivindicações a ser encaminhada a empresa, visando à celebração do Acordo Coletivo de Trabalho 2013/2014; 2) Autorização para a diretoria do SINTTEL-MG empreender negociação coletiva, ajuizar dissídio coletivo ou quaisquer ações que sejam necessárias à defesa dos interesses da categoria profi ssional, caso frustradas as negociações; 3) Deliberação e aprovação sobre a instalação em caráter permanente da Assembleia Geral Extraordinária; 4) Outras deliberações pertinentes. Belo Horizonte, 08 de agosto de 2013. Comissão Executiva do SINTTEL-MG.

quarta-feira, 31 de julho de 2013

JORNAL BODIM DIGITAL

JORNAL BODIM (Ano 33 nº 05 - 31 de julho de 2013) – e fique por dentro das informações e ações do seu sindicato em todo estado.


Nesta edição, abordamos a GREVE DOS TRABALHADORES DA TELEMONT, trazemos INFORMAÇÕES SOBRE A NEGOCIAÇÃO DO ACT DA ALGAR TECNOLOGIA e também da NEGOCIAÇÃO DA PLR DA CTBC, entre outros assuntos. 


Vale a pena conferir!
Boa leitura.

terça-feira, 30 de julho de 2013

Assembleia Oi

Os trabalhadores da TN/OI reuniram em assembleia ontem (29) em Belo Horizonte, Uberlândia, Governador Valadares e Juiz de Fora e aprovaram a proposta para que o SINTTEL formalize acordo judicial com a TNL/OI nos autos do processo 1069-78.2013.5.03.0139, em relação àqueles trabalhadores que, no prazo de 30 dias, após a homologação do acordo na Justiça, assinarem um Termo de Quitação Individual com a OI, aceitando o abono equivalente a 2,4 salários, do qual será descontado o salário que foi pago em janeiro de 2013, a título de PPR, bem como o imposto de renda respectivo e consequentemente desistam do processo.

O SINTTEL – MG deixa claro que, mesmo aprovado em assembleia, o acordo somente valerá para os empregados que assinarem, posteriormente, o referido Termo os quais não terão direito de continuar fazendo parte do processo, movido pelo SINTTEL contra a empresa OI – Telemar.
O SINTTEL esclarece também, que os trabalhadores que não assinarem continuarão fazendo parte do processo em que o SINTTEL pleiteia o pagamento da PPR no importe de 3.75 salários, danos morais, dentre outros pedidos.

Continue atento aos boletins do Sindicato e continue informado.

“Não pergunte pelo seu salario, lute por ele!”